Horário diário: 10:00 - 18:00

Exposição temporária de Arte Contemporânea “Impressions of Camellia and Lemon”, de Isabel Pavão
De 24 de fevereiro a 14 de abril

A série «Impressions of Camellia and Lemon» (Impressões de Camélia e Limão), é uma exploração visual, profundamente reflexiva, sobre a natureza, infância, beleza, origens ancestrais/memórias. A conexão pessoal com as camélias e limões está ligada às memórias de infância, da pintora sendo uma fonte de inspiração. Estas plantas simbolizam migrações culturais e histórias antigas, refletindo o interesse da artista nas origens ancestrais do Médio Oriente (Síria) e do Oriente (China e Japão). A série também explora símbolos emocionais de amor, tristeza, abundância, sobrevivência, resiliência, esperança e beleza. Este projeto combina uma dimensão histórica/conceptual com uma dimensão emocional/poética, construindo uma narrativa autobiográfica. Contempla a experiência do tempo, explorando o tempo suspenso, momentos «intermediários» e uma viagem através do tempo, transcendendo as fronteiras do passado e do futuro. O tempo é retratado como uma ilusão contextual. Esta série foi concebida desde 2018 até o presente.

Simbolismo e significado, natureza e sustentabilidade, e a perceção do tempo são temas que conectam os contextos históricos da camélia e do limão com a sociedade atual. «Impressões de Camélia e Limão» é um convite para refletir sobre as conexões pessoais com a natureza, a herança cultural e o intrincado tecido das experiências humanas ao longo do tempo, oferecendo uma compreensão mais profunda de nós mesmos e do mundo ao nosso redor. As vinte e duas pinturas foram disseminadas pelo percurso da exposição permanente do Paço dos Duques, em alguns casos ombreando com a representação de camélias e limões patentes no acervo do Paço dos Duques. É um belo e profícuo diálogo entre o contemporâneo e o ancestral.

Nota biográfica
Isabel Pavão formou-se em Artes Plásticas / Pintura na Escola Superior de Belas Artes do Porto, em 1984. Obteve uma bolsa do Governo português para investigação e projeto artístico, em Paris, França. Concluiu o Mestrado em Artes / Diplôme d’Études Approfondies Artistiques, na Université Paris VIII – St. Dennis, em 1988 e conduziu pesquisa destinada a doutoramento / Thèse de Troisième Cycle. Com bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian e da Fundação Luso-Americana, entre 1990 e 1994 obteve o Doutoramento em Artes, na New York University, em 1994. Vive e trabalha em Nova Iorque desde 1990. Expõe regularmente o seu trabalho nessa cidade e em museus e galerias por todo o mundo. Tem participação ativa e frequente como artista, curadora e como professora convidada em Universidades, Escolas de Arte e Museus. As suas intervenções centram-se na área da Arte Contemporânea, Estética, Pedagogia e em projetos que envolvem o seu próprio trabalho. Foi membro da Direção do Cinema Arts Centre, em Nova Iorque, Conselho Consultivo da Direção do Arte Institute. Membro do Conselho da Diáspora Portuguesa e Presidente do Comité de Arte, Lotos Club em Nova Iorque.