Horário: Ver "Informações Especiais Covid-19"

Rua Conde Dom Henrique

4800-412 Guimarães

PD1096

Objeto museológico (PDB)

Celada
Autor: Desconhecido
Centro de Fabrico: Alemanha
Data: Século XV
Material: Ferro
Dimensões (cm): alt. 18,5 x larg. 26,5 x comp. 31
Peso: 824 g
N.º de Inventário: PD1096

O chapéu de armas foi uma proteção introduzida no Ocidente europeu nos finais do século XIII, em alternativa ao elmo. Sobreviveu ao longo dos séculos XIV, XV e XVI como uma opção de defesa aberta da cabeça, relativamente a outras mais cerradas, do tipo do bacinete e da celada. Assumiu formas muito variadas, desde uma configuração de tipo mais arredondado até modelos muito mais pontiagudos, equipados com uma aba larga e oblíqua, tão apta a proteger o rosto e os ombros dos combatentes dos golpes das armas adversárias quanto da água e do sol. Era frequentemente utilizado em combinação com um almofre, um camal ou uma babeira e achava-se muitas vezes munido de uma correia com fivela, capaz de garantir uma fixação segura na cabeça. Em Portugal foi seguramente muito popular, como bem documentam as Tapeçarias de Pastrana, alusivas à tomada de Arzila por D. Afonso V no ano de 1471.

João Gouveia Monteiro