Horário diário: Todos os dias, das 10h00 às 18h00.

Rua Conde Dom Henrique

4800-412 Guimarães

PD0154

Vaso
Autor: Desconhecido
Centro de Fabrico: Talavera de la Reina, Espanha
Data: Século XVI
Material: Barro
Dimensões (cm): Alt. 26,5; Ø 21,5
N.º de Inventário: PD0154

Vaso de forma cilíndrica, com quatro asas de orelha e decoração a verde de cobre e castanho de manganês, no qual ainda é percetível uma influência mudéjar. Apresenta quatro aves contra um fundo vegetalista, as quais, pela forma esguia como estão representadas, deverão ser golondrinas ou andorinhas.

A sua decoração segue um modelo comum, muito usado quer em Paterna, nos séculos XIV e XV, quer em Teruel, nos séculos XV a XIX.

Talavera de la Reina é um município da província de Toledo, comunidade autónoma de Castela-Mancha (Espanha), sendo famoso pelo seu importante centro cerâmico. A sua produção está documentada desde o séc. XIII, encontrando-se a decorar, por exemplo, um altar da Catedral Velha de Salamanca e o chão da Igreja Real do Mosteiro de Santa Maria de Las Huelgas, em Burgos, Espanha. No séc. XVI, o rei Filipe II utiliza a produção cerâmica de Talavera para com ela ornamentar o Mosteiro de S. Lourenço do Escorial, o que leva a uma maior divulgação e reconhecimento deste tipo de cerâmica.

Objeto museológico (vaso Talavera de la Reina)