Horário diário: Aberto todos os dias

PD0034

Arcaz Indo-Português
Autor: Desconhecido
Centro de Fabrico: Índia
Data: Século XVII
Material: Madeira (ébano e teca), marfim e metal
Dimensões (cm): Alt. 106,2; larg. 106,3; prof. 73,8
N.º de Inventário: PD0034

A presença portuguesa na Índia teve repercussões sociais, económicas, políticas, religiosas e artísticas. A arte indo-portuguesa é considerada uma fusão de elementos culturais diferentes. Deste modo, os objetos indo-portugueses possuem influências da arte portuguesa e da arte indiana. Normalmente eram objetos produzido por encomenda, executados por artífices locais em algumas feitorias portuguesas da Índia (Damão, Goa e Cochim) entre os séculos XVI e XVIII.

O termo indo-português surgiu no final da década de 1870, sendo aplicado pela primeira vez na classificação de objetos artísticos em 1881, por John Charles Robinson, no “Catálogo da Exposição Especial de Empréstimos de Arte Ornamental Espanhola e Portuguesa” do Victoria and Albert Museum (Londres).