Horário diário: Aberto todos os dias

PDdep0016

Alegoria sobre o Paladar (1 de 2)
Autor: Desconhecido
Centro de Fabrico: Escola nórdica (?)
Data: Século XVII (?)
Material: Óleo sobre tela
Dimensões (cm): Alt. 50,5; larg. 66,5
Proprietário: Geosil – Empreendimentos Agrosilvícolas, S.A.
N.º de Inventário: PDdep0016

A pintura apresenta uma cena da vida quotidiana, provavelmente de uma casa da alta burguesia burguesa nórdica. É-nos mostrada em dois planos: uma refeição num espaço interior que é prolongado pela ampla paisagem natural.

Em primeiro plano, a pintura apresenta-nos a refeição de um casal rodeado pelos seus empregados. A mesa está coberta por uma toalha branca e comprida quase até ao chão e, à sua frente, está um pequeno cão branco a alimentar-se. Sentados à mesa, frente a frente, vemos um casal com amplos e alvos guardanapos, ainda nas mãos, a receberem os alimentos das mãos de um empregado enquanto a empregada está de pé e se apoia ligeiramente na testeira da cadeira da senhora. Do lado esquerdo está o cavalheiro com uma boina vermelha de pena branca e, atrás dele, está com um pequeno pajem segurando uma caneca cinzenta e com um pano no outro braço.
Todos estão bem vestidos com trajes em que sobressai o vermelho vivo e o preto, destacando-se em todos as grandes golas de renda branca sobre os ombros.

O espaço ao fundo é profundamente aberto por três amplos janelões que deixam ver o horizonte. Do lado direito, ao fundo, abre-se uma janela mais pequena para uma parede exterior com abertura mostrando o céu. Ao centro abre-se uma ampla janela que exibe uma paisagem montanhosa com arvoredo e uma torre envolvida por um ténue nevoeiro com céu azul, nublado. Por fim, do lado esquerdo, um reposteiro repuxado para o lado mostra um pequeno muro de varanda em pedra e uma paisagem com montanhas ao fundo, com a verdura das árvores e da vegetação e uma ténue neblina num céu azul.