Horário diário: Todos os dias, das 10h00 às 18h00 (última entrada 17h30).

Rua Conde Dom Henrique

4800-412 Guimarães

PD1195

Bandeira Esquartelada do Regimento de Milícias de Guimarães n.º 15
Autor: Desconhecido
Centro de Fabrico: Desconhecido
Data: Século XIX
Material: Seda
Dimensões (cm): Larg. 218; alt. 224
N.º de Inventário: PD1195

Bandeira militar de regimento composta por vários trapézios de seda dispostos em alternância circular: azul, bege, amarelo-mostarda, bege. Ao centro encontra-se um escudo com as armas portuguesas e coroa real de D. João VI e uma cartela com a legenda “R.  DE MELICIAS. DEGVIMARAENS. N. 15” (Regimento de Milícias de Guimarães n.º 15).

As cores utilizadas identificam o regimento da farda das milícias de Guimarães: branco, azul e amarelo.

O Paço enquanto Quartel Militar

No início do século XIX, em resposta às transformações da sociedade e às sucessivas participações em ações bélicas, nomeadamente nas invasões franco-espanholas, Portugal reorganizou o seu exército, surgindo deste modo novos regimentos, quartéis militares e uniformes.

Entre 1807 e 1935, o Paço dos Duques foi ocupado por diversos regimentos militares, entre os quais o Regimento de Infantaria 15, Regimento de Infantaria 20 e o Batalhão de Metralhadoras n.º 2.

A ideia de utilizar o Paço dos Duques como Quartel Militar é anterior às invasões francesas. Numa carta datada de 1790, o Corregedor de Guimarães, José Diogo Mascarenhas Neto, propõe que se transmita ao rei a remodelação do Paço para aquartelamento de tropas.

O Regimento de Infantaria n.º 15, que viria a ocupar o Paço dos Duques em 1816, ainda aquartelado noutros locais, foi chamado a participar em várias ações decisivas, nacional e internacionalmente, entre as quais a Batalha do Buçaco travada durante a terceira invasão francesa comandada por Massena.

O Regimento de Infantaria n.º 20 ficou conhecido pela sua participação na Primeira Grande Guerra, na Batalha de La Lys, tendo Portugal perdido aproximadamente 7500 homens sendo que 557 partiram do Paço dos Duques.

Apesar de o Paço dos Duques ter sido ocupado com esta função militar – durante 128 anos – quase nenhum vestígio restou da passagem dos militares.

Objeto museológico (estandarte do Regimento de Milícias de Guimarães)